CARICATURAS AO VIVO - ZEL HUMOR . O MELHOR DA CARICATURA EM SUA FESTA ...

CARICATURAS AO VIVO - ZEL HUMOR . O MELHOR DA CARICATURA EM SUA FESTA ...
CLIQUE NA IMAGEM É SAIBA MAIS ...

quinta-feira, 19 de março de 2015

Cabo Frio sedia Mostra de Cinema e Direitos Humanos

Cabo Frio sedia Mostra de Cinema e Direitos Humanos


Nona edição do evento na Escola Municipal Professora Márcia Francesconi Pereira é realizada simultaneamente em capitais brasileiras e cidades da América do Sul
Pela segunda vez, a Escola Municipal Professora Márcia Francesconi Pereira em Cabo Frio receberá a Mostra de Cinema e Direitos Humanos no Hemisfério Sul. A exibição dos filmes acontece entre os dias 25 a 27 de março. Após cada exibição, haverá debates com participações do Grupo Cultural Cigana Luna Khali; com o professor Paulo Roberto Araújo; com a fonoaudióloga Patrícia Riscado Werneck; com o sociólogo e professor do Instituto Federal Fluminense (IFF) Marcos Abraão Ribeiro; e com a coordenadora do Projeto “Inventar com Diferença” da UFF, Clarissa Nancherry.
O convite para a participação da escola de Cabo Frio é resultado do evento de 2013, no qual a unidade escolar também foi ponto exibidor, pelo desenvolvimento do projeto de pesquisa “Cinema: experimentar, conhecer, realizar”, que aconteceu em parceria com a Universidade Federal Fluminense (UFF). A iniciativa teve apoio da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa no Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ).
Este ano, a mostra terá exibição de recortes de filmes entre curtas e longas metragens, através do Projeto “Democratizando”. O evento é Produzido pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e realizada pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR) e do Ministério da Cultura (Minc). A mostra é aberta ao público.
Programação:
Programa 1 (Quarta-feira 25/3, 10h e 13h)
PELAS JANELAS, Carol Perdigão, Guilherme Farkas, Sofia Maldonado, Will Domingos, BRASIL, 2014, 35`, LIVRE
Ao longo de 3 meses, uma equipe formada por quatro estudantes universitários de Cinema e Audiovisual acompanhou parte dos processos e experiências do Projeto de Cinema, Educação e Direitos Humanos “Inventar com a Diferença”, realizado em escolas espalhadas por todo o território nacional.
Ao final da exibição do filme, bate-papo com Clarissa Nancherry, Coordenadora Pedagógica do Projeto Inventar com a Diferença, UFF.
Programa 2 (Quarta-feira 25/3, 18h)
RIO CIGANO, Júlia Zakia, BRASIL, 2013, 80`, 14 ANOS
Uma cigana atravessa mundos para salvar sua grande amiga de infância de uma condessa sanguinária.
Ao final da exibição do filme, bate-papo com representantes do Grupo de Cultura Cigana Luna Khali, Candô de Brito que é Embaixador da Cultura Cigana em Armação de Búzios e sua filha Ingrid de Brito.
Programa 3 (Quinta-feira 26/3, 13h30)
A VIZINHANÇA DO TIGRE, Affonso Uchoa, BRASIL, 2014, 95`, 14 ANOS
Juninho, Menor, Neguinho, Adilson e Eldo são jovens moradores do bairro Nacional, periferia de Contagem (MG). Divididos entre o trabalho e a diversão, o crime e a esperança, cada um deles terá de encontrar modos de superar as dificuldades e domar o tigre que carregam dentro das veias.
Ao final da exibição do filme, bate-papo com o professor Paulo Roberto Araújo.
Programa 4 (Quinta-feira 26/3, 18h)
QUE BOM TE VER VIVA, Lúcia Murat, BRASIL, 1989, 95`, 16 ANOS
Duas décadas depois, oito ex-presas políticas falam sobre a luta e a tortura vividas durante o regime militar brasileiro e a experiência de ter sobrevivido. Entre os depoimentos, delírios e confissões de uma personagem anônima, que reflete sobre o peso de ter sobrevivido lúcida às torturas.
Ao final da exibição do filme, bate-papo com o professor Paulo Roberto Araújo.
Programa 5 (Sexta-feira 27/3, 7h30 e 9h)
SOPHIA, Kennel Rógis, BRASIL, 2013, 15`, LIVRE
Na busca por entender melhor o universo de Sophia, Joana, mãe dedicada, passa por belíssimas experiências sensoriais.
Ao final da exibição do filme, bate-papo com a fonoaudióloga Patrícia Riscado Werneck.
Programa 6 (Sexta-feira 27/3, 18h)
CABRA MARCADO PRA MORRER, Eduardo Coutinho, BRASIL, 1984, 119`, 12 ANOS
Em 1964, o CPC da UNE inicia um filme sobre a vida de João Pedro Teixeira, líder da Liga Camponesa de Sapé (PB), assassinado por latifundiários, que inclui uma reconstituição ficcional do evento político que levou a sua morte. A viúva de João Pedro, Elizabeth, e outros camponeses participam das filmagens. Mas os trabalhos são interrompidos por conta do golpe militar. 17 anos depois, Coutinho retoma o projeto e vai atrás dos personagens, encontrando Elizabeth na clandestinidade e sem contato com muitos de seus filhos.
Ao final da exibição do filme, bate-papo com o Sociólogo e professor do Instituto Federal Fluminense (IFF) Marcos Abraão Ribeiro.
A Escola Municipal Márcia Francesconi Pereira fica na Rua Expedicionário da Pátria, 41, em São Cristóvão. O telefone da escola é (22) 2620-1488
Texto: Janaína Silva | Assessoria de Imprensa da Secretaria Municipal de Educação

Nenhum comentário:

Postar um comentário