CARICATURAS AO VIVO - ZEL HUMOR . O MELHOR DA CARICATURA EM SUA FESTA ...

CARICATURAS AO VIVO - ZEL HUMOR . O MELHOR DA CARICATURA EM SUA FESTA ...
CLIQUE NA IMAGEM É SAIBA MAIS ...

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

REVISTA DA ACLAC -2° EDIÇÃO

*CAPA - CECÍLIO BARROS PESSOA.



*PÁGINA 3 - VISÃO ACADÊMICA: POBRES E POUCAS OVELHAS DA EDUCAÇÃO POR RODRIGO OCTAVIO PEREIRA DE ANDRADE (PRESIDENTE DA ACLAC).

*PÁGINA 4 - ACLAC ESTÁ COM SITE NOVO!

*PÁGINA 5 - CRÔNICA: A COVA DA ONÇA - ACADÊMICO ADARI LACERDA BARREIRA.

*PÁGINA 6 - COMENTÁRIOS DO LEITOR.

*PÁGINAS 6 /7- POESIAS: 

- HÁ QUEM FAÇA - ACADÊMICO CORRESPONDENTE FERNANDO AIRES DE SÃO PAULO/SP.

- O "JÁ DITO" - ACADÊMICO FERNANDO LUIZ DE LIMA.

- SENTIMENTOS - ACADÊMICO ROLDÃO AIRES DE SÃO PAULO/SP.

- PRELÚDIO À ACLAC - ACADÊMICO CARLOS ALBERTO SOUSA.

- NA CAPELA - ACADÊMICO NORMANDO CARDOSO DE ANDRADE.

*PÁGINA 7 - ELES FALARAM ASSIM: FERREIRA GULLAR E TORRES DO CABO.

*PÁGINA 8 - FERREIRA GULLAR É MEMBRO DA ACLAC.

*PÁGINA 9 - UMA ÚLTIMA HOMENAGEM PARA TORRES DO CABO.

*PÁGINAS 10/11 - EXCELÊNCIA, A ESCOLA VAI MAL - ACADÊMICO WENCESLAU DA CUNHA.

*PÁGINAS 12/13 - GALERIA DE ARTE COM A ACADÊMICA JANETE FARIA.

*PÁGINA 14 - ACADÊMICOS NA ATIVA: ACADÊMICA LENIR MOURA.

*PÁGINAS 15/16/17 - PRÊMIO CECÍLIO BARROS PESSOA DE PESSOA.

*PÁGINAS 18/19/20/21- ELE FOI ALÉM DOS VERSOS - CECÍLIO BARROS PESSOA (CAPA).

*PÁGINA 22 - RIA E REFLITA - ACADÊMICO JOSÉ LUIZ (ZEL HUMOR).

*PÁGINA 23 - POR QUE GOSTO DE VOCÊ? - ACADÊMICO CORRESPONDENTE FERNANDO AIRES DE SÃO PAULO/SP.


*LINK DA REVISTA DIGITAL DA ACLAC:

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

CARICATURA - melhor presente para sogra.

FRASES - VAIDADE



Deve-se deixar a vaidade aos que não têm outra coisa para exibir.
Honoré de Balzac




A bajulação é a moeda falsa que só circula por causa da vaidade humana.
François La Rochefoucauld

A vaidade é o caminho mais curto para o paraíso da satisfação,porém ela é, ao mesmo tempo, o solo onde a burrice melhor se desenvolve.
Augusto Cury

A vaidade é um princípio de corrupção.
Machado de Assis

sábado, 25 de fevereiro de 2012

JOSÉ FACURY - TEATRÓLOGO - CARICATURA

Teatrólogo, dramaturgo, ator, diretor, pós-graduado em cenografia e arte-educador da Universidade Estadual do Rio de Janeiro - UERJ, José Facury é um artista polivalente que traz para o diversificado universo de suas criações o seu genuíno "jeito brasileiro de ser". 

Em seu currículo contam várias atuações, como a participação na peça Tempo de Espera, de 1976, que entre outros mais, obteve o Prêmio Moliére e o TroféuMambembe, além de turnês por várias cidades do Brasil e da Europa. Contudo, suas realizações se estendem além do mundo do palco. Como durante a presidência da Federação de Teatro Associativo do Estado do Rio de Janeiro - FETAERJ, quando em 1978, sedimenta o Festival Anual da Aldeia de Arcozêlo, ao criar o PrêmioPaschoalino



http://josefacury.com.br/

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

FRASES - REFLEXÃO - AMANHÃ



Sonhe como se fosse viver para sempre, viva como se fosse morrer amanhã.
James Dean
"E amanhã não seremos o que fomos / nem o que somos."
Ovídio
"É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã, porque se você parar para pensar, na verdade não há."
Renato Russo

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

FERREIRA GULLAR - CARICATURA


"O homem está na cidade como
uma coisa está em outra
e a cidade está no homem
que está em outra cidade..."
(Trecho do "Poema Sujo",
Do Livreo do mesmo titulo,1976)

"O gato é uma maquina que a natureza inventou: tem pêlo,bigode,unhas e dentro têm um motor.
Mas um motor diferente desses que tem nos bonecos porque o motor elétrico.É um motor afetivo que bate faz ronron para mostrar gratidão. No passado se dizia que esse ronron tão doce era causa de alergia pra quem sofria de tosse.Tudo bobagem, despeito,calúnia contra o bichano; esse ronron em seu peito não é doença - é carinho.
"Ronron do gatinho"
, dom livro " Um gato chamado Gatinho" de 2000.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

LÍDERES E POLÍTICOS por PAULO COTIAS


LÍDERES E POLÍTICOS
Líderes e políticos são coisas muito diferentes. Os políticos dos nossos tempos são apenas políticos. E só. As idéias, os ideais e o problema das pessoas, das comunidades, da gente simples que se esforça todos os dias na luta pela sobrevivência, são assuntos que não estão nem na mente, muito menos no coração do político. São assuntos para os marqueteiros, artesãos do engano.
O político dos nossos tempos se ocupa do poder. Como chegar ao poder, como desfrutar do poder, como usar o poder para se manter no poder. E o velho ditado das nossas avós, “diga-me com quem andas”… vai para o mesmo baú mofado onde guardam a dignidade e altivez. Se é pelo poder, não importa quem está ao lado. O velho adversário, desde que novo aliado, é tão puro e mimado quanto um irmão temporão…
O político dos nossos tempos calcula voto somado a dinheiro e subtrai o povo. Fecha-se em grupos, quando não em quadrilhas. E quando chega ao poder (e ele consegue isso) utiliza um dos mais belos discursos produzidos nos últimos anos: moralidade para os outros, para os amigos… E dane-se os rigores da lei.
Um líder não… A liderança brota do comprometimento moral. Tem nas raízes a preocupação com o outro. O poder lhe parece uma conseqüência da luta por algo melhor, mais digno e para todos e não uma mera busca pelo cargo. Um líder tem causas em suas cangalhas, tem no coração o firme propósito do bem. Líderes salvaram países da destruição da guerra. Líderes impediram que o ódio racista dominasse o mundo. Líderes impediram a morte pela fome, pela miséria…
Líderes consertaram os estragos feitos pelos políticos.
Quando desejar conhecer um líder, olhe nos olhos de Luther King, Gandhi, Guevara, Madre Teresa, Zumbi dos Palmares, João Cândido, Nelson Mandela… Procure uma causa justa e lá estará um líder.
Mas se desejar conhecer um político fique tranqüilo. Nesse ano, ele virá até você.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

O PATRONO DA ACLAC - CECÍLIO BARROS PESSOA - CARICATURA




                                                    O patrono Cecílio Barros Pessoa
em caricatura feita
pelo acadêmico Zel Humor.
 O patrono Cecílio Barros Pessoa
em desenho feito
pelo acadêmico Zel Humor.

http://aclacademiacabista.blogspot.com/2012/02/o-patrono-cecilio-barros-pessoa-por-zel.html


SAULO CARVALHO - ARTISTA - CAMPOS DOS GOYTACAZES

 Saulo carvalho e morador de Campos de Goytacazes – Travessão da Barra. Artista Plástico autodidata e especialista em instrumentos “Bolivianos” como ele define e também a Zamponha *, além de tocar os instrumentos ele confecciona. Ele fez a sua apresentação na Casa do Artesão mostrando o seu talento - contatos para eventos -(22)98312815 /(22)98722514.






Saulo  me presenteou com umas de suas obras e  me retribuição fiz  a caricatura do artista.


Zamponha*


A Zamponha, também conhecida como Flauta de Pã, é um instrumento musical de sopro. De origem andina, é constituído por um conjunto de tubos fechados numa extremidade, ligados uns aos outros em feixe ou lado a lado. Como não têm bocal, os tubos são soprados com os lábios tangenciando as extremidades superiores. 

A comunidade Aimará (povo estabelecido desde a época pré-colombiana no sul do Peru, na Bolívia, na Argentina e no Chile) a chama de siku. Sikuri é o termo usado nas comunidades bolivianas para denominar o tocar de siku. Comumente, o instrumento é tocado em par: toca-se uma parte e alterna-se a escala com a outra parte, em conjunto. Essas partes são denominadas masculino e feminino. Uma se chama ira (a que guia) e a outra se chama arka (a que acompanha). 
 
As zamponhas variam de tamanho, notas e tipos de canas, dependendo de onde são fabricadas. No Equador, por exemplo, existe um instrumento bastante semelhante à zamponha chamado de rondador. Trata-se de uma flauta com 20 a 40 canas bem finas e enfileiradas. O instrumento é muito utilizado em danças folclóricas e populares. A zamponha também recebeu a nomenclatura flauta de pã, em associação ao deus grego Pã.
 
 
A Lenda de Pã
 
Pã é o guarda dos rebanhos, os quais têm por missão fazer multiplicar. Deus dos bosques e dos pastos, protetor dos pastores, veio ao mundo com chifres e pernas de bode. Pã é filho de Mercúrio e da ninfa Dríope.

Num certo dia, ao percorrer o Monte Liceu, encontrou a ninfa Siringe. Siringe jamais quisera receber homenagens das divindades,  e só tinha uma única paixão: a caça. Pã aproximou-se de Siringe, dizendo-lhe: "Cedei, formosa ninfa, aos desejos de um deus que pretende tornar-se vosso esposo”. 

Pã queria falar mais. Mas Siringe, pouco sensível àquelas palavras, correu desesperadamente. Ao chegar perto do Rio Ladon, seu pai, ao vê-la quase detida, rogou às ninfas, suas irmãs, que a acudissem. Pã, prestes a capturá-la, tentou nesse instante abraçá-la, mas em vez de uma ninfa, só abraçou caniços. Suspirou e os caniços agitados emitiram um som doce e queixoso. O deus, comovido com o que acabava de ouvir, pegou alguns caniços de tamanho desigual e, unindo-os com cera, formou a espécie de instrumento que chamou de Siringe e que constitui a flauta de sete tubos, hoje conhecida como a flauta de Pã.



CASA DO ARTESÃO - CAMPOS DOS GOYTACAZES - FAROL DE SÃO TOMÉ

A CASA DO ARTESÃO – Campos dos Goytacazes , faz parte de uma série de ações que visa promover o desenvolvimento sustentável de um setor que gera emprego , renda além de atrair o turismo. Logo no inicio de atual governo de Campos ,foi realizado o programa de artesanato denominado Feira Mãos de Campos , dando destaque e elevando a autoestima dos artesões. No ano seguinte foi promovida a Primeira Feira Regional do Artesanato, aonde foi mostrado o potencial da cultura artesanal regional. Na segunda edição da feira regional , foi consolidado o projeto que hoje já é considerado a maior da região. Dentro da programação do Verão da Família 2012, a prefeitura de Campos dos Goytacazes inicia o projeto CASA DO ARTESÃO na praia do Farol de São Tomé. Estarão presentes os seguimentos ligados a cultura do artesanato do município , além de outros municípios convidados como Macaé, Nova Friburgo, Natividade, Santa Maria Madalena, Cabo Frio, dentre outros
     
           A CASA DO ARTESÃO VAI FUNCIONAR ATE DIA 16/02. NOS FINAIS DE SEMANA TERÁ APRESENTAÇÃO DE VOZ E VIOLÃO A PARTIR DAS 19 HORAS. 
NO DIA 11 ÁS 17 HORAS TERÁ UM DESFILE DE MODA ARTESANAL.



Sua Cidade
http://suacidade.org/campos-dos-goytacazes/diversidade-marca-os-primeiros-dias-da-casa-do-artesao

Campos dos Goytacazes: Diversidade marca os primeiros dias da Casa do Artesão


"Outra atração da Casa é o caricaturista Zel Humor, de CaboFrio, que se apresenta em Campos pela terceira vez. Desde 1994, ele faz chargespara jornais e participa de eventos deste tipo, desde 2008, fazendo retratoscaricatos do público. “Este é o segundo evento aberto que participo em Campos e a aceitação tem sido boa”, disse o artista, que já mostrou sua arte em Cabo Frio, Campos, Búzios e Macaé, além da Romênia, onde recentemente teve trabalhos expostos."






Várias atrações na Casa do Artesão no Farol

Por Ruan Barros (Estagiário)
O grupo Forró Didoido animou a Casa do Artesão na praia do Farol de São Tomé, que está sendo gerenciada pela Companhia de Desenvolvimento do Município de Campos (Codemca) com o apoio da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima. Vários artesãos de Campos estão apresentando seus produtos no espaço, com a participação dos integrantes da Feira Mãos de Campos, Economia Solidária, Centro de Referência em Assistência Social (Cras), Sebrae e da Casa de Cultura José Candido de Carvalho, em Goitacazes.  Além disso, artesãos de cidades como Natividade, Nova Friburgo, Santa Maria Madalena, Cabo Frio e Macaé.


                                          PAULO, EDSON PAULO ( EQUIPE REALIZAÇÕES E EVENTOS)
ZEL , PAULO E EDSON 
CASA DO ARTESÃO SUCESSO TOTAL.




- A Ultima feira de artesanato que eu participei em Campos foi um sucesso e desta vez não será diferente. A prefeitura está oferecendo esse espaço, o que valoriza o profissional da cultura e essa exposição ajuda na geração da renda, o mais importante é a receptividade das pessoas e a fomentação da cultura por parte do poder público. A diversidade de programação tem ajudado no movimento da casa – disse o caricaturista José Luiz conhecido como
ZEL do Humor, morador de Cabo Frio.

Na oportunidade,
ZEL fez a caricatura do pequeno Luiz Fernando, de 9 anos, que estava acompanhado da mãe, analista de sistemas, Fernanda Souza. “Já observei diversas coisas criativas e aproveitei para fazer a caricatura do meu filho. Aqui tem uma programação realmente voltada para a família”, finaliza.







quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

A IMPRENSA SAZONAL É RECICLÁVEL - CHARGE


OBS. : COM RARAS EXCEÇÕES.

FRASES PARA REFLEXÃO



FRASE PARA REFLEXÃO :
A ambição do homem é tão grande que para satisfazer a uma vontade presente, ele não pensa no mal que dentro em breve daí pode resultar."
Henry Ford“É a ambição de possuir, mais do que qualquer outra coisa, que impede os homens de viverem de uma maneira livre e nobre.” Bertrand Russell.